Água na garrafa PET não é saudável

Brasil deveria seguir exemplos e banir água na garrafa de plástico

Alguns exemplos de cidades pelo mundo que baniram a água na garrafa de plástico

Concord - EUA
Concord é uma cidade de Massachusetts, nos EUA e possui uma lei que proíbe a venda de garrafas de plástico inferiores a 1 litro, com multas para quem descumpri-la. 
Tudo começou a partir da necessidade de reduzir o desperdício de água e do excesso de lixo plástico produzido na cidade.
 
São Francisco – EUA
A cidade de São Francisco, na Califórnia, também decidiu proibir a venda de garrafas de água até 600 ml e incentivar o aumento do número de estações para reabastecimento de água em espaços públicos.
Os motivos para que São Francisco adotasse esta lei foram os mesmos da cidade de Conrad: reduzir os impactos ambientais causados pela fabricação das garrafas de plástico e também pelo seu descarte.
 
Bundanoon - Austrália
Em Bundanoon, por meio de um movimento da comunidade, foi aprovada lei que não permite o uso e a venda de água em garrafas de plástico na cidade. Os motivos foram a preocupação com os impactos ambientais, o aumento da circulação de veículos levando e trazendo água para vender em outras localidades próximas à cidade, o excesso do lixo, além da retirada de água subterrânea na região da cidade por empresas como a Norlex e a Coca-Cola que possuíam marcas de água engarrafadas e a consequente venda para esses moradores.
A comunidade se mobilizou e não permitiu que estas empresas explorassem o solo retirando a água e promovendo a venda para esses habitantes da cidade. Bundanoon ficou conhecida por ser a primeira cidade a proteger a água e garantir o fornecimento gratuito para a população.
 
Várias Universidades nos EUA
Aproximadamente 90 universidades dos Estados Unidos criaram um movimento para acabar com o consumo de garrafas plásticas dentro destes estabelecimentos. Para fortalecer e dar continuidade ao movimento, os calouros são recebidos com garrafas térmicas e um mapa de todos os bebedouros nas universidades.
Os estudantes foram motivados a propor essa medida também como protesto ao uso do petróleo na produção das garrafas, pelo alto desperdício de água e pelo excesso e longo período de vida do lixo.

Brasil tem projeto de lei proibindo PET e incentivando vidro parado no Congresso

No Brasil existe o Projeto de Lei 520/07 que até hoje não foi votado pela Câmara Federal. 
A lei proíbe o uso de garrafas PET e incentiva a utilização de embalagens recicláveis de vidro para alimentos e bebidas. A justificativa para esse projeto também se refere aos problemas relacionados à produção do lixo e sua longa demora na decomposição.